sexta-feira, maio 26, 2006

PRAZO DE VALIDADE

Conversa com uma colega dos tempos de faculdade, que já não via há muito tempo:
- Ó rapariga há tanto tempo... tu estás na mesma!
- E tu andas a contribuír pro aumento da taxa de natalidade, hem!?! (filho de 4 anos mais um barrigão em fim de tempo)
- Pois é, pois é... e o teu truque qual é, não tens filhos pra aturar?
- Nem filhos nem marido!
- Pronto, está tudo explicado... olha lá, lembraste do meu irmão? Ainda está solteiro também, tu é que eras boa pra ele!

Conversa entre duas irmãs (a minha mãe e a minha tia) à minha frente:
- Então de quem é este carro?
- É da Lurdes.
- E o que fez ao outro?
- Este é do trabalho, mas tem o dela à venda. Aliás, ela agora decidiu pôr tudo à venda, casa e carro!
- Então agora que aproveite e compre um marido!

Mas que mal fiz eu pra merecer isto?!?!

6 comentários:

Alice disse...

Deixa lá Lurdinhas. Ainda os vais surpreender a todos... ai quando ele resolver aparecer... vais arrasar, vais ver!!!!
Bjs

Mel disse...

Deixa lá, eu também ouvia isso... Agora a conversa é outra: "então ainda não há meninos?"... E que tal se se metessem na sua vida?
Enfim, não é possível fugir a isso, o melhor é ignorar!
Beijocas

florinda ´/ Flor Linda disse...

A conversa é perfeitamente natural, as mães são todas assim, porque gostam de ver a família crescer e saber que os filhos estão acompanhados.
Bjs.

Lurdes disse...

Bem, eu deixar até deixo, não tenho outro remédio, mas esta mania de nos quererem ver "arrumadas" só porque já se passou da idade...
E quanto a aumentar a família... a minha já é tão grande que não sei bem se quero contribuir...

Dina C disse...

Não fiques triste, porque isso é com toda a gente. Eu também sofri com isso.
"então Dina já tens namorado?" Depois "quando é que se casam?" e "quando mandam chamar a cegonha?" quando já tinhamos o Daniel "agora têm de fazer a menina" Depois de termos a menina, parece que toda a gente ficou feliz, porque nunca mais disseram nada. :)
Um beijinho

Lurdes disse...

Acho que já me habituei, Dina. Beijinhos