sexta-feira, fevereiro 09, 2007

ABORTO

No próximo Domingo, como todos estamos fartinhos de saber, seremos chamados às urnas para respondermos, pela 2ª vez, à seguinte pergunta:

"Concorda com a despenalização da interrupção voluntária da gravidez, por opção da mulher, nas primeiras 10 semanas, em estabelecimento de saúde legalmente autorizado?".

De facto, a pergunta é bem comprida e tem dado pano para mangas... é o que normalmente acontece com assuntos polémicos! Têm no entanto, na minha opinião, sido cometidos alguns excessos na defesa quer do Sim quer do Não, levando a uma enorme confusão sobre o assunto.
E até percebo a abstenção! Dizia-me alguém há bem pouco tempo que se os políticos decidem tanta coisa por nós, porque não têm eles a coragem de mudar a lei?!?!? (eu sou um bocado ignorante nestas coisas, não sei se eles o poderiam fazer ou não, mas fiquei a pensar nisso...)

Apesar de tudo isto, o meu voto está há muito decidido, mesmo entendendo que não é fácil votar apenas sim ou não. Já em 98 achei que um sim mas ou um não mas seriam o mais adequado, mas o que é facto é que o mas não está lá... e assim, pesando prós e contras, formei nessa altura a minha opinião.
Vou votar como da primeira vez, em consciência, mesmo sendo contra a minha educação católica praticante, o que deixa algumas pessoas confusas.
Nunca fiz um aborto mas não posso dizer que nunca o farei, porque não sei o que a vida me reserva. E se essa infelicidade me acontecesse, gostava de ter garantidas as condições para o fazer em segurança. Principalmente por isso, só posso votar SIM.

E porque eu acho que mesmo com assuntos sérios é saudável brincar (desde que não se ofenda ninguém, claro está!), deixo-vos, para desanuviarem, esta relíquia enviada por mail pela Ice:

O filho pergunta ao pai:
- Oh pai, a Maria pode engravidar?
Pai: - Quem é a Maria, filho?
Filho: - É a minha namorada lá da escola!
Pai: - E quantos anos tem ela?
Filho: - Tem 4 anos.
Pai: - Claro que não pode, filho!
Filho: - Uuhhhh! Grande cabra! Com a história do aborto, fez-me vender o triciclo!!!

13 comentários:

RB disse...

Sou também da mesma opinião. Ainda que o NÃO ganhe (espero que não) vão continuar a fazer-se abortos, até por aquelas que dizem ser contra, e em condições péssimas, para quem não tem dinheiro para recorrer a clínicas onde são feitos em condições. Por isso SIM.
A anedota é deliciosa.
Bom fim de semana

Beijinhos
RB

karla disse...

concordo ctg... pk ganhe o sim, ou o não, abortos haverão sempre... e pk não os fazer em condições e segurança?

beijinhos

Giorgia disse...

O mais possivel de acordo!!
De facto os politicos podiam tomar a opção de legislar sem referendo - o que na minha opinião era o mais acertado - mas por uma questão cultural, ética e moral, não se atrevem a fazê-lo. Cobardia politica, é o que se chama! O governo que tomasse essa opção, corria o risco de ser castigado nas eleições seguintes... é assim, a politica!

laida disse...

Completamente dacordo, não é justo uma mulher ser julgada ou presa por fazer um aborto, porque quêm o faz deve ter fortes razões para isso.
E endependentemente do resultado, vão continuar a fazer-se, sem condições ou apoio medico.
E a anedota tá boa!!!
um beijo

Carracinha linda! disse...

Concordo!!

Cada um que faça o que entender. Eu também já me decidi pelo SIM.

E haverão sempre de haver mulheres a fazerem abortos (por qualquer que seja o motivo) e por isso, porque não proporcionar-lhes as melhores condições?

Recordo-me agora que até querem criar salas de chuto... Então, porque não legalizar uma situação que coloca em risco de vida mulheres que, por não terem outros meios para recorrer ao estrangeiro por exemplo, fazem abortos em condições muito más?

Vamos ver para que lado pende a consciência de Portugal.

Gioconda disse...

Com a anedota até já me esqueci da seriedade do assunto, ehehehehe
eu também vou votar sim... pelos motivos que jã são sobejamente conhecidos....
Beijinhos e bom fim de semana

ALEXIA disse...

Vamos ver no que dá...

Hoje não há festa neste blog???????

beijos e bom fim de semana

o alquimista disse...

Gota a gota chora o ceu ao entardecer, floresce a terra, eclode a vida...acontece a magia...

Mágico fim de semana...


Doce beijo

Dina C disse...

Eu sou contra o aborto, no sentido de que ninguém o devia fazer por uma razão qualquer. Mas por uma boa razão ou não e mesmo não estando legalizado há sempre quem os continue a fazer. Acho ridículo a mulher ter de ir a tribunal por isso, ser presa e já sem falar do risco de vida que corre por o fazer clandestinamente.
Se eu pudesse votar, votaria a favor da legalização do aborto até ás 10/12 semanas.

A anedota é demais
Um beijo e bom fim de semana

carla m. disse...

Eu acho que mesmo que o sim vença, que vão continuar a haver abortos clandestinos por isso...não obrigada.E penso que mesmo com 10 semanas ha vida, e eu não consigo achar aceitavel que se mate assim alguém, apenas porque sim, porque se pode.
A anedota ta fixe!
Jokitas

O olhar de Gaybriel II Capitulo disse...

Voltei…
Faz hoje uma semana que a todos dei como terminado “O OLHAR DE GAYBRIEL!”, atitude firme tomada depois de pensar e muito na minha vida! Tanta coisa mudou desde o início de 2007, que havia uma certa necessidade de esquecer os tempos em que vivi como Gaybriel…no entanto, vocês não deixaram!
Hoje, li e reli muitos dos comentários que me deixaram ao longo desta semana, li também alguns e-mails de amigos, colegas e simples conhecidos que me felicitavam pela força que tive durante mais de um ano e pelas palavras que escrevia na qual muitos se reviam. Tanto carinho, tanta amizade aliada já à imensa saudade que sentia deste cantinho, resolvi então começar a escrever o II capítulo desta minha caminhada…
Por isso, aqui mesmo, no diário de sempre inicio hoje a segunda parte de uma história, a minha, o meu olhar introspectivo, o meu olhar em volta, sobre o que me rodeia…serei sempre eu, o mesmo de sempre, Gaybriel!
Jinho grande vizinha...

ALEXIA disse...

Menina Lurdes cadê o post de hoje?

beijos a reclamar

Lurdes disse...

Carla, entendo perfeitamente o teu ponto de vista e respeito a tua opinião.

A mim, parece-me que foi dado um passo em frente. Falta agora traçar o melhor caminho a seguir...

Bem-vindo de volta, Gaybriel! Vou já tratar da tua transferência para as minhas cusquices novamente.

Alexia, reclamação aceite e tratada!

Beijinhos