quarta-feira, maio 30, 2007

ESCLAREÇAM-ME

O intuito de uma greve não é reivindicar por melhores condições de trabalho ou, no limite, por não perda das actuais?!?! E pra isso basta ficar em casa no dia da dita (leia-se: não comparecer no local de traballho)?!?!
É que eu vim agora mesmo da escola (onde deveria dar as minhas aulinhas do dia) e não estava lá NINGUÉM!!!!!!!!!
Das duas uma, ou foi tudo para Lisboa manifestar-se ou então o aglomerado de pessoas com que me cruzei ali no recinto do Sr. de Matosinhos não se deve apenas ao regresso do sol...

7 comentários:

sofialisboa disse...

Olá Lurdes, não podia deixar de dizer que acredito que a greve em portugal é apenas uma boa desculpa para não se ir trabalhar...hoje na televisão de manhã diziam que não havia transportes, pois acreditas que os autocarros que vi passar estavam todos vazios? quanto ás aulas, as minhas filhotas foram todas porque eu fiz questão, pois as colegas nem lá apareceram porque como havia greve não havia aulas... boa desculpa sim e viva a greve de quem pode heheheh sofialisboa

sofialisboa disse...

e ainda digo mais, se o dia estivesse bom para a praia...era a ponte 25 de abril cheia de grevistas hehehhehe sofialisboa

Flash disse...

Metam os nossos politicos e os sindicalistas no mesmo saco e atirem com eles ao rio!!!

florinda disse...

Olá
A minha filha teve aulas durante a manhã, só não houve de tarde porque a cantina estava encerrada e como tal a tarde era de lazer, porque não ir ao Sr. de Matosinhos?!
Mas isto já estava combinado com os colegas para o caso de haver greve. Conclusão: deduzo que foram os funcionários do refeitório que se baldaram.
Como eu gostava de me puder baldar....Viva o 25 de Abril... Viva a liberdade.....
Se preciar de umas fichitas para andar no INVERTER ou no EXTREME eu roubo-as à minha filhota e dou-lhas ^^
Beijocas
Florinda

Anónimo disse...

Por mim, penso que os direitos de cada um devem ser respeitados. Há direitos que estão escritos numa coisa que dá pelo nome de Constituição, pelo que o seu exercício, pode ser passível de crítica, como qualquer acção humana, mas daí até se extremar opiniões, não me parece o caminho mais acertado, talvez por isso, certas opiniões não passem mesmo de Flash.
AS

Flash disse...

Peço desculpa se feri algumas susceptibilidades.
Realmente admito que me excedi.

Atirem com eles ao rio, mas em sacos separados...

Só mais uma coisa, tenho o direito contitucional de ter opinião e de a expressar da forma que entender mais correcta desde que isso não ponha em causa nenhum direito de quem quer que seja.

(peço desculpa por responder aqui, mas só o fiz por desconhecer outro meio para "comentar comentários" de anónimos)

Lurdes disse...

Sofia, infelizmente tendo a concordar contigo!

Florinda, é evidente que se não há condições as escolas, bem como outras instituições não podem funcionar. Aliás, a greve pretende que isso se passe. O que a mim me faz confusão é a forma como as greves e as reinvindicações são feitas...

Flash, o AS não é anónimo! Anónimo é a forma que ele encontrou para publicar o seu comentário. Eu sei quem ele é, aliás conhecemo-nos pessoalmente.
E meninos, felizmente vivemos num país livre e cada um tem direito a opinar das formas mais diversas sobre os mais diversos assuntos. E felizmente que não pensamos todos da mesma forma!
Não querendo atirar ninguém ao rio, a minha opinião sobre este assunto prende-se com a forma como as greves são levadas no nosso país e a forma como se fazem.
Por exemplo, no caso concreto da escola onde dou aulas, parece-me evidente que não havendo condições não pode funcionar, mas se calhar, quanto a mim, os grevistas deveriam estar lá a exercer o seu direito à greve!
E felizmente, o que pode ajudar a alguma credibilidade à coisa, esta greve geral nem calhou a uma sexta-feira...

Beijinhos a todos, sindicalistas, grevistas ou não!

ps- eu na faculdade até era chamada de sindicalista. Quando era necessário defender os nossos direitos lá estava eu em primeiro plano, contra tudo e contra todos!