segunda-feira, abril 24, 2006

AS VOLTAS QUE A VIDA DÁ

Dizem que a vida é composta por ciclos (positivos, negativos, neutros) ciclos que se vão revezando e substituindo, ciclos que se podem repetir continuamente no tempo. Não sei muito bem se acredito nesta teoria, mas o que é facto é que às vezes penso nela!

Há 3 anos atrás, muitas coisas (boas e más) se passaram na minha vida e na daqueles que me são mais próximos. Eis algumas delas:
- Uma situação muito triste e chata se passou com pessoas da minha família, o que requereu muito de mim (disponibilidade, força e alguma coragem);
- Uma amiga casou e eu fui sua madrinha de casamento;
- O amor da minha vida deixou-me sem me explicar porquê... assim, do dia prá noite.
Apesar de algumas coisas boas, foi um ano muito duro pra mim, o de 2003. Muito duro mesmo!

Mas durante estes três anos outras coisas foram acontecendo, porque a vida é assim mesmo, não pára! E conheci novos sítios, novas pessoas, passei a fazer coisas que nunca tinha feito, redescobri prazeres que tinha esquecido, reaproximei-me de algumas pessoas, afastei-me de outras (ou elas afastaram-se de mim!), participei mais de perto na vida de alguns amigos (em momentos felizes e outros bem mais tristes), fui novamente madrinha de baptismo de um rapazito liiiiiiiindo, ganhei sobrinhos emprestados (e os verdadeiros já vão em 11!), consegui pôr em prática um sonho (o de dar aulas), reaproximei a família, reaproximei-me de Deus... E ontem, voltei a ser madrinha de casamento!
E se de facto essa teoria de que eu falava no início tem alguma razão de ser, é chegado o momento de um ciclo mais feliz!!
E eu quero muito ser feliz!!! E pra eu ser feliz, preciso que os que me rodeiam também sejam!!!

Mas também sei que a felicidade não é um estado de permanência absoluto, mas sim um somatório de momentos, de situações. Mas parece que agora tudo está mais calmo e que o sol voltou a brilhar!
Só falta mesmo a resposta à pergunta que pensei nunca mais voltar a fazer:
"Onde estás tu, meu Princípe?!?"

NOTA: E embora já me tenham dito que os princípes não existem, eu sei que TU estás por aí!!!

12 comentários:

Alex disse...

Amiga!
Eu nao sei onde está o teu principe.... mas é só para te lembrar que eu estou aqui, apesar de longe e por vezes das nossas discordâncias, sempre Amiga!!

A vida é tramada, e por qq estranho fenómeno parece luzir apenas para os felizardos e simplesmente azarar os restantes mortais a quem tudo acontece. Apesar de tudo, é preciso nao perder a esperanca/fé ou alegria de viver e qd menos a gente espera, a sorte bate-nos à porta...

No entanto, eu continuo a acreditar que ninguém é feliz, todos temos é momentos de felicidade... uns a mais outros a menos...

Bjocas!

Lurdes disse...

Mas eu sei que tens estado e estás aí, minha amiga! E embora já tenhamos chorado muito no ombro uma da outra, também já rimos muito as duas! Porque a vida é assim mesmo feita de coisas boas e outras menos boas, más até às vezes...
Quanto ao parecer que a vida sorri mais a uns que a outros, pode ser uma questão de prespectiva: cada um queixa-se do que lhe dói a si!

Pluma(princesavirtual) disse...

olá Lurdes,

estou zangada contigo!!! Sendo tu uma das comentadoras mais antigas do meu blog. Uma das mais fieis...que aprecio. Pq não me disseste que tinhas um blog????
Não tenho tempo para te ler...work work... mas volto mais tarde...
Beijos da Princesa ;) :)

PS shame of you!!!!

Anónimo disse...

Não... ainda não é o principe, mas olha que ele está por aí, provavelmente até mais perto do que imaginas... olhos bem abertos!!!!Atenção ao Cavalo Branco.

Bjs
da Gelado
(...alguem consegue descobrir quem é?hihihi

Lurdes disse...

P/Pluma=> Seja benvinda à minha humilde e RECENTE casa, Sua Alteza!
Confesso, foi um lapso da minha parte não te ter avisado (shame on me!!!!!)...mas não fiques zangada comiga, volta sempre que te apetecer que serás sempre benvinda! Beijinhos

P/Gelada=> Olá, Gelada Olá!(percebeste????!!!???). Se o gajo vier de cavalo branco até que é romântico, mas se for modernaço aparece mas é de Porche preto, por exemplo! Beijinhos

Pluma(princesacirtual) disse...

A seguir a um ciclo mau, vem sempre um ciclo bom. Acredito nisso!!!
Estive a dar uma vista de olhos pelos teus posts anteriores .
Vou voltar para te «cuscar».
Beijos da Princesa :)

Lurdes disse...

Eu também quero muito acreditar nisso,Princesa!
Cusca o que te apetecer! Eu faço o mesmo... ;)

Mel disse...

Olha, não desistas do príncipe. Eu fiz uma travessia no deserto durante quase 6 anos... depois de uma relação de 2 que me marcou. Durante esse tempo passaram pela minha vida pessoas que me marcaram, umas mais outras menos... Na verdade, só uma foi verdadeiramente importante na altura mas estava longe de ser o meu príncipe. Depois habituei-me e estava feliz sozinha. E depois, de um dia para o outro estava noutro país e apaixonada por alguém de quem eu não sabia nada mas a quem não podia resistir. Nem sabia explicar. Por isso te digo, não desistas. E acredita que o amor também nos encontra... quando menos esperamos, mesmo quando não estamos à procura! Simplesmente acontece (onde é que eu já ouvi isto... o amor acontece - percebeste?). Às vezes pensamos que ele vem de Porche preto e ele aparece de bicicleta. O importante é que apareça!
Obrigada pelos parabéns!
Beijocas!

Lurdes disse...

Obrigada Mel pelas tuas palavras e sê benvinda ao meu cantinho!
É claro que o amor acontece(adorei o filme!) e normalmente é quando menos estamos à espera, também sei disso.
Se ele vem de porche, cavalo, bicicleta ou até mesmo a pé, não é isso que é importante... nós sabemos isso...

Anónimo disse...

Esse princípe há-de chegar porque o merece.

FLORINDA

Lurdes disse...

Olá Florinda!
Obrigada por esse voto de confiança! Beijinhos

Anónimo disse...

Sim, provavelmente por isso e