quarta-feira, agosto 03, 2011

ANJO DA GUARDA

Acredito em Anjos da Guarda. Sei que tenho um e até sei quem ele é. Sei que ele vela por mim e que já muitas vezes me deitou uma mão. Voltou a acontecer sábado passado.
O IP4 é pra mim uma estrada já muito conhecida. Já perdi a conta às vezes que o percorri de cá para lá e de lá para cá. Mas o IP4 está a sofrer obras de alargamento (para passarmos a ter uma maior extensão da A4) e nem todos os desvios que têm de ser feitos estão assinalados da melhor forma possível. As constantes intromissões na faixa de rodagem contrária são imensas e a atenção redobrada que é preciso ter às vezes complica o percurso.
Lá ía eu na minha habitual viagem, tentando não perder o sentido dos inúmeros mecos que vão circunscrevendo o trajecto, quando de repente sinto que perdi a noção da estrada. Só já me apercebo que há uma acentuada curva a fazer quando de repente vejo um daqueles separadores de cimento (muito utilizado neste tipo de obras para também desviar o sentido da marcha) praticamente à minha frente. Naquele momento senti que talvez tivesse chegado a minha hora ou pior ainda, sei lá! Mas da mesma forma que fiquei com a vista completamente baralhada, coloquei o meu braço à frente da pessoa que me acompanhava - a minha irmã Fatinha, na vã tentativa de a proteger do impacto e acabei por conseguir controlar o carro de forma a manter-me no limite do caminho estabelecido, sem uma única mossa. Não ganhamos para o susto, como se costuma dizer. E a sensação de voltar a encontrar a estrada foi de um alívio tremendo.
Sei que foi ele. Sei que foi o meu Anjo da Guarda que nos protegeu. Sei que foi o meu avô António que não deixou que o meu carro se espatifasse contra aquele separador. E tive também a perfeita noção que os sinais que marcam a proibição de ultrapassar os 50 km/h, nesta altura de obras, fazem todo o sentido. Mesmo que uma viagem de 2h possa dar lugar a uma do dobro do tempo.

5 comentários:

Anónimo disse...

Bem Haja!
E espero que esteja tudo bem.
Um beijo grande,
Xana

Sílvia disse...

Concordo com a Xana, obrigada anjinho por ajudares as nossas amigas.
Beijinhos.
Sílvia

Anónimo disse...

Eu também tenho a certeza que ELE é o nosso Anjo da Guarda.UM GRANDE BEIJO PARA VÒS.

Lurdes disse...

Meu querido anónimo (sim, sim, eu sei que és tu), podes ter a certeza que é ele mesmo. E vai-nos ajudar sempre, vais ver!

Beijinhos para as meninas e para o menino. ;)

Anónimo disse...

Até me arrepiei só de ler... Bendito Anjo da Guarda. Um grande beijinho. Alice