quarta-feira, março 25, 2009

TALVEZ VALHA A PENA PENSAR NISTO

O paradoxo do nosso tempo:

Hoje temos casas maiores porém famílias menores.
Mais conforto mas menos tempo.
Temos um grau educacional maior, com mais conhecimento, mas menos entendimento humano sadio e menos capacidade de julgamento.
Temos mais especialistas mas mais problemas.
Mais medicina mas menos boa saúde.
Rimos despreocupadamente muito pouco, ficamos com raiva muito depressa.
Levantamo-nos muito tarde, lemos pouco, ficamos demais à frente da TV e somos menos escrupulosos.
Multiplicamos os nossos patrimónios mas reduzimos os nossos valores.
Falamos demais, amamos pouco e mentimos com frequência crescente.
Aprendemos como se ganha a vida mas não como vivê-la.
Temos mais anos para viver mas não sabemos como acrescentar anos à vida.
Temos prédios mais altos mas temperamentos mais rasteiros.
Temos estradas mais largas mas pontos de vista mais estreitos.
Gastamos mais mas adquirimos menos.
Compramos mais mas usufruimos ainda menos.
Fomos e voltamos da lua mas temos dificuldade em atravessar a rua/o hall para falar com o nosso vizinho.
Desintegramos o átomo mas não o nosso preconceito.
Escrevemos mais, aprendemos menos, planeamos mais e realizamos menos.
Aprendemos a apressar mas não a esperar.
Temos salários mais altos mas moral mais baixa.
Fabricamos mais computadores para armazenarmos mais informação mas produzimos mais cópias para termos comunicação pessoal.
Temos mais quantidade ao invés de qualidade.
Estes são os tempos da fast food e de grandes homens com pouco carácter.
Temos mais tempo livre mas menos lazer, mais artes culinárias mas pior alimentação.
Dois ordenados mas mais divórcios.
Casas mais bonitas mas mais lares desfeitos.

Por tudo isto sugiro que nada guarde para uma ocasião especial mas que faça de cada dia que viver, uma ocasião especial.
Procure pelos seus relacionamentos, leia mais, sente-se e maravilhe-se com a paisagem.
Passe mais tempo com a sua família e amigos.
Saborei a sua comida preferida e visite os lugares de que mais gosta.
A vida são momentos para se desfrutar e não momentos para sobreviver.
Beba no mais fino copo de cristal e não economize no seu melhor perfume , mas use-os todos os dias.
Elimine as desculpas do tipo 'mais tarde', 'qualquer dia destes', ou 'agora não' do seu vocabulário.
Diga aos seus familiares e amigos o quanto os ama.
Não hesite em levar o seu sorriso e a sua alegria às vidas deles.
Reconheça que cada dia, cada hora e cada minuto são únicos.

3 comentários:

Anónimo disse...

Perfeito, embora ainda haja pessoas que não tenham esta qualidade de vida.
O tempo voa, nunca temos tempo para um carinho, uma conversa mais prolongada até com quem mais amamos, mesmo com o próximo.
No entanto há pequenos gestos que fazem a diferença.
Bjs.
Flor

Eumesma disse...

Vale a pena PARAR para pensar nisto sim, mas mais do que pensar nisto há que por em práctica...

A vida é tão curta e era bom que chgeasses ao fim dela a pensar que tinhamos contribuido para um mundo melhor e não só ter andado cá uncia e exclusivelmente a pensar no nosso umbigo...

Gostei mto do texto, obrigado pela partilha.

Bjs

Lurdes disse...

Nós podemos ser os nossos piores inimigos, essa é que é essa!
E, infelizmente, todo o lado bom tem também um mau...

Beijinhos às duas.