quinta-feira, novembro 15, 2007

A SORTUDA

Aqui há uns tempos, eu e a minha irmã mais nova fizemos um salvamento praticamente à nascença.
A minha mãe decidiu, ao fim de não sei quanto tempo, criar pintainhos novamente. Pra nossa sorte, os ditos (já não sei se eram 5 ou 6) descascaram-se no dia anterior a nós irmos lá a casa.
Toda satisfeita, a minha mãe foi-nos mostrar os novos hóspedes (os pintainhos são tão lindos!!!) e descobrimos que um deles estava praticamente morto. Tinha sido esmagado ou pelos outros ou pela própria mãe que, diga-se de passagem, não lhe ligou nenhuma.
A minha mãe não tem mais, pega no pintainho mete-o ao bolso e trá-lo com ela, acende o fogão (ideia da minha irmã) e toca a aquecer o desgraçado. A mim aquilo já me estava a fazer alguma confusão, confesso. Parecia que íam depenar o pobre! Vai daí sugeri à minha irmã que o melhor era aquecê-lo com o próprio calor do corpo dela (a minha irmã é muito quentinha), tipo galinha chocadeira! Ela até gostou da sugestão! Enrolou o pintainho num pano quentinho e colocou-o dentro da camisola dela e era vê-la toda satisfeita por estar a tentar salvar aquele ser tão bonitinho.
Fomos vendo como reagia e parecia que aquele calorzinho lhe estava a fazer muito bem. A dada altura já piava e tudo! Tentamos dar-lhe de comer mas chegamos à conclusão que ele depressa ficava com frio (isto foi num daqueles dias frios de Julho) e então achamos que era preferível não comer mas estar quentinho.
Eu olhava para o sofá e só pensava que se a minha irmã adormecesse podia sem querer esmagar o pintainho e nessa altura tive uma ideia brilhante! Fui arranjar uma caixa de sapatos e um candeeiro. Desmontei o candeeiro de modo a ficar com a lâmpada e o fio e fiz uma incubadora! Coloquei lá dentro duas tampinhas de frascos, uma com água outra com milhos, liguei a lâmpada e pus a tampa à caixa. Quando já estava tudo quentinho, depositamos lá o nosso amigo, que a princípio não se mexia mas que a pouco e pouco se aproximava cada vez mais da lâmpada. Hummmm... solariozinho bom!!!!!!
Não demorou muito que ele começasse a andar pela caixa e a procurar matar a sede e a fome! E nós, feitas espectadoras atentas, deitadas no chão a ver a recuperação do pintainho! Decidimos chamar-lhe Sortudo.
O Sortudo ficou na incubadora esse dia mais o seguinte, até à noite, altura em que a minha mãe achou que já o podia colocar novamente debaixo da galinha-mãe para que ela o aceitasse de novo, coisa que felizmente aconteceu!
Soubemos contudo, na vez seguinte a irmos a casa, que o Sortudo afinal é uma Sortuda! Salvamos por isso uma franguinha que dentro em breve nos dará muitos ovinhos! Assim espera a minha mãe.
E claro está que este dia ficou registado. Esta é a Sortuda, no seu dia de sorte:





----------------------------------------------------------

Ups, ontem esqueci-me... mas hoje lembrei-me! Agorinha mesmo!
Tenho mais um sobrinho crescido. O Zé fez ontem 18 anos!
Como passa o tempo...

14 comentários:

carla m. disse...

Parabens ao teu sobrinho.E a ti e á tua irmã por terem salvo a vida do(a) sortudo(a).
Beijos grandes

karla disse...

oh, sao tao lindos...:) eu ca em casa volta e meia tenho bicharocos desses, a mh mae gosta mt d galinhas, e cm tenho 1 quintal mt grande, temos mm 1 capoeira... e as galinhitas fazem criaçao ca em casa, ainda ontem vi 3 pintinhos acabados d nascer, e estavam mais 6 a furar a casca... :)

Carracinha linda! disse...

A Sortuda teve mesmo um dia de sorte!!!!! Espero é que não chegue o dia de ir parar a um prato de canja... Ops... tadita... nem pensar nisso, ok?


Parabéns para o sobrinho Zé.

Bom fim-de-semana!

Beijocas

Aragana disse...

Eu e a minha mãe fizémos muitas dessas iguais!

Keratina disse...

e ainda dizem que não há milagres?
acontecem todos os dias pelas mãos dos deuses na Terra.

Beijoka.

Lu@r disse...

Ainda há gente boa nesta terra...

Adorei a história :)

Beijo

Afgane disse...

Ajudar uma vida a florir é um acto sublime e único, parabéns.

Peço desculpa pela minha ausência quer do meu quer do vosso blog mas mudaram-me de poiso e atribuiram-me novas responsabilidades (o dinheiro é o mesmo he he he) e como tem a ver com o controle de muito dinheiro ando aos papeis. Até que a coisa estabilize ando meio sem tempo.
Beijos

ERute disse...

Que bem... a salvarem um bichinho indefeso...

Girafa cor de rosa disse...

Pois é !! O tempo passa mesmo a correr! A propósito dos pintainhos, sem qualquer intenção o bem que fizeram reverteu-se em bem futuro - ovos!! Beijinhos e boa semana! Obrigada pela visita ao meu cantinho!

LFM disse...

se a minha filha visse...

Lurdes disse...

Da Sortusa, Carla! E ainda vamos ser recompensadas um dia, com ovinhos...

É um momento bonito, não é Karla?!?!
Eu tenho saudades do quintal dos meus pais...

Acreditas que obrigamos a minha mãe a por-lhe uma marca numa patita para sabermos que ela continua ali, Carracinha?! E enquanto der ovinhos, livra-se desse triste fim!

Ai sim, Aragana?! E vais conseguir fazer o mesmo com a filhota?

É Keratina, todos o dias somos confrontados com pequenos milagres.

Voltaste, Lu@r?! Já tinha saudades tuas! Olha que a história é verdadeira!

Concordo plenamente contigo, Afgane! Mas neste caso, como diz a Carracinha, talvez um dia também sejamos as causadoras da sua morte...
Trabalha muito então, mesmo sem mais euros!

Foi, Erute! A nossa boa acção do dia!

Pois é Girafa, não serão de ouro certamente, mas darão concerteza para uns bons petiscos!

Mostra-lhe as imagens, Lfm!
Curioso, as tuas iniciais dão para o meu nome...

Beijinhos grandes para todos.

eumesma disse...

As coisas em que tu te metes ehehehe.
Mas que o bichito teve sorte em te encontrar lá isso é verdade...:-)

Pois é Nina, espero que o Sol brilhe com mais força aí pelo Norte que por aqui a coisa anda boa, as minhas chatices definitivamente não me querem largar.

Bjs

Bichodeconta disse...

Que delicia, estás a ver, neste gesto, estavas soltando as amarras da solidão.. Com a mana e o pintainho por companhia.. Eu sei, estamos a falar de outra solidão, mas esta menina tão bonita, como pode estar solitária?um beijinho, ell

Lurdes disse...

Tenho dias, Bichodeconta! Tenho dias...

Beijinhos