segunda-feira, novembro 05, 2007

PARA QUE O PEITO NÃO REBENTE*

Eu sou daquelas pessoas que não consegue esconder o seu estado de alma porque tanto a minha cara como a minha voz não me deixam mentir.
Ando triste, muito triste. Comigo, com os outros, com a vida em geral. E quando ando assim (é verdade, não é a primeira vez) nada me consola e só me apetece chorar. Eu sei. Chorar não resolve nada. No entanto, não consigo deixar de o fazer, é mais forte que eu. Prefiro chorar de alegria, claro (o que também acontece muito) mas ultimamente é a tristeza que não me larga.
Devo ter uma falha qualquer na construção da minha personalidade porque normalmente fico assim quando surgem problemas, quando é preciso tomar decisões importantes, quando é preciso ser forte, quando é preciso dar força a alguém. E mesmo conseguindo-o fazer, tenho sempre este ritual de choro, de sofrimento, antes, durante e às vezes até mesmo depois.
Quanto sofrimento aguenta um coração?
É que eu tenho o meu já tão sofrido...
Uma vez alguém me disse que parece que eu gosto de sofrer (engraçado, foi alguém que me fez sofrer muito, muito mesmo) mas não, não gosto. Mas sofro sim, sofro por mim e principalmente pelos outros, por aqueles de quem gosto. E nestas alturas sou a verdadeira alma lusitana, tudo me parece cinzento e sinto-me a pessoa mais infeliz do mundo. A mais impotente também. E choro, choro muito, choro como se não houvesse amanhã. E apetece-me sumir, apetece-me fechar os olhos.
Olhando pra trás reparo que existe um padrão neste sofrimento. Talvez exista mesmo um sofrimento por antecipação.
Eu coloco logo à partida os piores cenários, como se não houvesse solução pra nada, como se o mundo fosse desmoronar, pelo menos o meu mundo. E depois acontecem coisas que me mostram que afinal não previ os cenários todos. Há sempre algo pior que pode acontecer. E pra mim o pior é sentir que aqueles que poderiam ajudar, aqueles em quem confiamos, nos abandonam, pura e simplesmente, nos momentos mais difíceis.
"Cheguei a uma altura da minha vida em que quando pressinto problemas, evito-os a todo o custo", dizia-me alguém há um tempo atrás. Agora percebo-o, agora sei o que quis dizer.
Já eu sou ao contrário, se os problemas disserem respeito àqueles de quem eu gosto, com os quais eu me preocupo, mesmo trazendo problemas pra mim, eu estou lá. Chorona, é verdade, desmoralizada também, mas estou lá pra dar o ombro, pra chorar junto se tiver que ser.
Mas depois olho pra trás e fico com pena de mim. Sim, eu tenho pena de mim às vezes, quando chego à conclusão que eu fui a única que não consegui seguir em frente.
De uma forma ou de outra os problemas resolvem-se, mesmo os muito graves, e eu no meio de tanto choro esqueci-me de avançar, de seguir um rumo, de olhar em frente, de seguir um caminho a pensar em mim, porque não posso decepcionar ninguém. Não, porque não posso faltar a ninguém!
E se sabes isso Lurdes, porque não mudas? Porque a minha essência é esta, porque é mais forte que eu, porque não posso admitir que os amigos abandonem os amigos, porque é nos momentos maus que eles se conhecem, porque a família deve vir em primeiro lugar. E se eu tiver que deixar de ser feliz para que os outros possam ser felizes, isso não é assim tão difícil de aguentar. Difícil de aguentar é sentir-me nesta luta sózinha, olhar pelo túnel e não ver luz ao fundo, querer ver toda a gente bem e saber que isso é impossível.
Não sei quanto sofrimento aguenta um coração. Sei que o meu tem tido a noção que sempre se aguenta um pouco mais. Até quando? Não sei.

* Porque há coisas difíceis de desabafar mas que não podem ficar cá dentro pra sempre.

PS - Um beijinho grande para ti que ouvindo a tristeza da minha voz apareceste logo a seguir com uma rosa amarela como que a dizer, estou aqui. Obrigada, Sílvia.

21 comentários:

Alex disse...

Amiga,

Tou contigo e estou aqui para ti, embora possa andar mais distraida ultimamente!
Beijo Grande,
Xana

mjf disse...

Olá!
Chorar, pode ser a maneira que tem de diminuir a sua tristeza. O choro pode acabar com a tristeza ou mantê-la de forma obcessiva. O melhor, amiga, é a distracção, pois esta põe fim aos pensamentos negativos. As actividades ao ar livre são optimas, para nos colocar outra vez "em cima "
Beijos e força
Boa semana

CarpeDiemBeHappy disse...

Então Miúda Gira!!?Esse sorriso?!

Olha, chorar faz bem, quando em desabafo, eu também choro e muitas das vezes contenho as lágrimas por não querer que os outros saibam que chorei!

O mundo não é perfeito, nós não somos perfeitos e a outras pessoas também não. o que tu deves é tentar pensar um pouco em ti, na tua felicidade mesmo que tenhas que ajudar os outros, mas nunca esquecendo que tens uma vida para viver e para ser feliz!
Tornar tudo à nossa volta perfeito é complicado e por vezes impossível, vive a vida serenamente, com tranquilidade. Sorri!!Chora...canta..(até tens jeito).dança......sorri, mas nunca te esqueças que esta vida são dois dias....

Um beijinho

ROADRUNNER disse...

Sem saber especificamente do que se trata (também não é isso o importante), e se isso porventura puder ajudar a ultrapassar esta fase má, deixo aqui expresso o meu voto para que este período menos bom seja rápidamente ultrapassado e que em breve mais não seja do que um post registado na memória auxiliar.
Saudações e FORÇA N'ISSO!

helena disse...

Oi Lurdes,
Alegre ou triste tás sempre acompanhada.
Tens o Universo no sorriso dos teus olhos e nas dores do coração.
Será que a Terra ri no Verão e chora no Inverno?
Será que temos também de passar por estas estações?
Um beijo
Helena

Dina C disse...

Oh minha amiga, agora deixaste-me sem palavras, sinto-me impotente, aqui tão longe, o que eu queria agora era dar-te um abraço muito apertado e o meu ombro também. Ás vezes um abraço vale mais que muitas palavras.

Beijinhos

(espera por um mail meu)

o_cao_que_morde disse...

O Blog O Cão Que Morde fez uma Petição para a obrigação da esterilização de todos os animais de companhia que não pertencem a criadores autorizados.
Assina e ajuda a divulgar esta iniciativa para resolver o problema dos animais abandonados

Mel disse...

Olá!
Fico triste por te "ler" assim! Esta não é a Lurdes que aparece normalmente por aqui!
Espero que o que quer que seja que te preocupa se resolva breve. E espero ainda que consigas melhorar este aspecto que te preocupa pois, como tu dizes, quanto pode um coração aguentar.
Sofrer por antecipação não te ajuda a ti nem a ninguém! Pensamentos positivos atraem coisas positivas!
Força!
Um beijinho enorme

Allie disse...

Oh, minha querida... isso é que é tristeza! Eu sofro por ser demasiado optimista, mas tu sofres 2 vezes! Então, Lurdinhas? Há que mudar. Temos de corrigir o que não está bem. Custa, mas ser mártir ja passou de moda!

Bjs

Anónimo disse...

Ainda bem que existem os blogs para ajudarem nos abafos e desabafos da vida!Acredito que tenhas ficado bem melhor depois do desabafo.Viva os blogs!

sofialisboa disse...

esta miuda a quem dirijo as minhas palavras é das pessoas mais genuinas que eu conheço, se me dizes que estas triste é porque estas triste mesmo. este teu desabado daria pano para muitas mangas acredita...mas eu vou deixar aqui uma lufada de optimismo mesmo ok? sabias que é na tristeza que nos confrontamos com aquilo que está errado em nòs? sabias amiga? pois pensa um pouco e sabes que tanto a tristeza como a felicidade são inerentes á vida. perder um amigo é triste sim, mas se ele se foi embora foi porque quis, e quem se vai embora não merece ser nosso amigo.
podes estar cansada também.

quanto sofrimento aguenta o nosso coração? todo o que for preciso para aprendermos a lidar com esse mesmo sofrimento.

eu estou aqui e se quiseres vir passar uns dias a lisboa...bjs e animo amiga já de longa data
deixa a tempestade passar...
sofialisboa

esmeralda disse...

então Lurdinhas, que é isso? não combina com "Olá eu sou a Lurdes", essa tristeza toda... olha amiga, atrás de um alto, está sempre outro ainda mais alto...parece-me que tenho de te oferecer o livro que ando a ler e que me está a ajudar muito... sabes, com ele tenho aprendido que só podemos ajudar os outros se primeiro nos ajudarmos a nós...e para isso temos de nos olhar com os olhos do coração e começar a entender que o nosso coração é um palácio se o soubermos compreender...
estou contigo, agora e sempre, muito embora pareça estar em silencio, mas não sei se sabes, a comunicação mais profunda acontece no silêncio e maIS ainda: "OS VERDADEIROS AMIGOS, SÃO COMO AS ESTRELAS... NEM SEMPRE AS VEMOS, MAS SABEMOS QUE ELAS EXISTEM!"
coragem!........
não desanimes... faz como o sol... todos os dias ao nascer dá um espectaculo magnifico e a maioria da plateia está a dormir!.... nunca nada é em vão e nunca nada acontece por acaso....
vá lá, sorri!... assim é que eu gosto de ti!

Aragana disse...

Calma... chorar também faz bem.
Despois do desabafo os raios de sol começam a brilhar.

eumesma disse...

Remember...???

MEREDITH: [narrating] "Pain. You just have to ride it out. You can only hope it goes away on its own, hope the wound that caused it heals. There are no solutions, no easy answers, you just breath deep and wait for it to subside."

Um xi-coração apertadinho!!!!

E que esse sorriso sincero e genuino, volte mto em breve a iluminar o teu rosto!!

Lurdes disse...

Obrigada a todos. Sois uns queridos! Obrigada mesmo!

Anónimo, não sei muito bem como entender o teu comentário...

Beijinhos

ps- Sofia, olha que um destes dias aceito o teu convite!

Bichodeconta disse...

E eu escrevi, escevi e depois não consegui que o comentário ai ficasse. HÁ MAIS DE UMA HORA QUE ESTOU DE PC BLOQUEADO E AGORA VEJO QUE SE PERDEU TUDO O QUE HAVIA ESCRITO.. fIRÇA, UM ABRAÇO, ELL

Carracinha linda! disse...

Olá Lurdes,


Só hoje é que reparei que o comentário que aqui escrevi na 6ª feira pelos vistos não ficou guardado....

Tinha escrito que lamentava estares a passar por esta fase menos boa. E que a frase: "Sim, eu tenho pena de mim às vezes, quando chego à conclusão que eu fui a única que não consegui seguir em frente." bem que poderia ter sido escrita por mim.

Sei que estes dias parecem intermináveis, mas é preciso acreditar que melhores dias virão. E o sofrimento pode até nem desaparecer por completo, mas certamente que algo irá acontecer que te fará esquecer estes momentos mais cinzentos.

E além disso tens aqui uma série de pessoas que gostam muito de ti e que gostam de te ver distribuir sorrisos!

Uma beijoca grande.

Keratina disse...

Dificil mas não impossivel encontrar alguem que me compreenda sem eu ter que pronunciar qualquer palavra...
Afinal não sou a única...há mais como eu... ;)
Gostei muito da sinceridade das palavras e dos sentimentos.
Uma pessoa rara nos dias de hoje...e olha que conheço muitas.
A D O R E I "perder-me" por aqui.
Bjinho.

Lurdes disse...

Valeu a intenção, Bichodeconta! Obrigada.
E o PC encravou por causa do meu auxiliar?!?

Carracinha, obrigada pelo apoio! Pudessemos ser todos mais felizes...

Keratina, tentei retribuir-te a visita e as doces palavrsa que aqui deixaste mas afinal não dá...
Perde-te por cá mais vezes!

Beijinhos

Carina disse...

Vi hoje este blog por um acaso mesmo, e revejo-me tanto tanto nisto que escreveste!!!

Força nisso e aguenta sempre mais um bocadinho sabes porquê? Porque no fundo sabemos que é ser assim que está certo, o problema é só os outros não corresponderem.

Uma beijoca

Lurdes disse...

Carina, fico contente que um acaso te tenha trazido até cá! No fundo é isso mesmo, o certo nem sempre é o mais popular...

Beijinhos