segunda-feira, junho 18, 2007

SO DO I

I do know that lives can change overnight, though it usually takes much longer than that to comprehend what has happened, to sense that we have changed direction.
By Jay McInerney in Maggie O'Farrell's novel: The Distance Between Us

14 comentários:

Carracinha linda! disse...

Bem...há que tempos que não ouvia esta música!!!

E tudo o que a música diz é bem verdade...

E também não há dúvida de que se a vida muda rapidamente, é sempre preciso algum tempo para compreendermos e analisar o impacto dessas mudanças nas nossas vidas...

Boa semana!

Mina disse...

Pois eu aqui não consigo ver o clip, mas a frase é do mais acertado possível :)
Bjs, boa semana!

Moura ao Luar disse...

Só me apetecia que não fosse segunda feira...

LEXIA disse...

And I

amei recordar esta musica

beijos a concordar

eumesma disse...

Miúda, que está a passar-se por aí, ctg???
Será que o virus que me assolou , viajou 300 kms e foi bater-te á porta!!???? :-(
Aiiiiiiiiiii!!

Ontem, tentei telefonar-te, mas num tabas...

Hoje se chegar a horas decentes a casa vou tentar novamente...

Bjs

P.S. Não consigo ver o video aki tb, mas tento de casa, depois...

Gioconda disse...

Ai o que eu gosto desta musica... e ha tanto tempo que não a ouvia. Obrigada por me trazeres à memória algumas recordações bem agradáveis...

Afgane disse...

Esta música traz-me muitas coisas ao pensamento, memórias de outros momentos, o meu amigo Paulo Gonzo quando ainda andávamos a tentar perceber o que era o rock português e no que é que estávamos metidos. Traz-m lembranças de palcos e de outras gentes que encontrei por este Portugal pequeno mas imenso, memórias... Illusions That's what life's all about.
Até breve

laida disse...

Ó tempo volta p-ra tráz...
E o que me ocorre dizer!!!
beijos

Bia disse...

Gostei imenso ouvir o "So do I" do Paulo Gonzo.
Boa semana para ti também!
Bjs.

laida disse...

SÓ PORQUE ME CHAMASTE PREGUIÇOSA
acabei de fazer um post,
um não, três
porque no coisitas de mae
fiz dois,
he he he

Carracinha linda! disse...

Olá Lurdes!

Obrigada pelas tuas palavras. Bem que tenho tentado mudar de atitude, mas é tão dificil...

Enfim...

Quem sabe o Verão não chega mesmo amanhã e me ajuda nesta fase?

Beijinhos

Afgane disse...

Cara Lurdes,
Já ando nisto do rock há mais de 30 anos, como músico, construtor de instrumentos e posteriormente como jornaslista, conheci a maior parte dos músicos do nosso burgo e muitos internacionais que, imagine-se, foram os meus heróis da juventude e que me influenciaram enquanto músico e guitarrista exemp: Deep Purple, Peter Frampton Eric Clapton, BB King. Sou amigo de muitos deles, muito embora passe anos sem os ver, porque actualmente levo uma vida muito caseira e raramente vou a espectáculos ou a bares. Quanto a roqueiras conheço algumas, mais internacionais como Tina Turner, Jennifer Batten, Nina e Louise dos Veruca Salt e a nossa querida Midus que actualmente vive em Londres e toca com muita gente famosa como Melanie C ou Jamiroquai. Infelizmente não tive o prazer de tocar com elas e cá pelo burgo mulheres roqueiras que toquem instrumentos ainda são muito poucas. Gostava de formar uma banda metade masculina metade feminina, mas nem sei se isso é possível. Quem sabe um dia. Actualmente para formar um projecto teria que ser uma coisa bem estruturada, coerente e com pernas para andar, caso contrário nem vale a pena. Isto porque tenho uma enorme facilidade em escrever canções e tenho muito material na gaveta pronto a usar.
Beijos

Lurdes disse...

Olha o saudosismo que eu fui despoletar!!!!
Esta frase, retirada do livro que ando a ler, faz de facto todo o sentido! E diz muito sobre o meu passado recente...

A musiquinha do Paulo Gonzo, amigo aqui do Afgane, veio mesmo a calhar!!! Aliás, também eu não a ouvia há muito mas neste dia, foi com ela que acordei!

E não, Eumesma, o vírus não chegou cá! Foram apenas coincidências...

Beijinhos a todos

Lurdes disse...

Carracinha, o Verão até já chegou mas se calhar não te ajudou muito... é que ele veio táo tímido!

Beijinhos