quinta-feira, dezembro 16, 2010

UMA HISTÓRIA DE NATAL

Na véspera de um destes Natais, o Pai Natal estava muito aflito porque ainda não tinha embrulhado as prendas todas, tinha uma rena coxa e outra constipada.
Desesperado foi beber um copo, chega à adega e não havia nada.
Voltou à cozinha para comer alguma coisa e os ratos tinham comido tudo.
Para alegrar-lhe a vida, a mulher avisou-o que a sogra ia passar o Natal com eles.
No meio do desespero, tocam-lhe à porta.
Com a pressa de abrir a porta, tropeça e amassa a cara toda, começando a sangrar.
Abre a porta neste lindo estado e aparece-lhe um anjinho dizendo com uma voz angelical:
- Olá Pai Natal! Boas Festas!
Venho visitar-te nesta quadra tão feliz, cheia de paz e amor.
Trago-te aqui esta árvore de natal.
Onde é que queres que a meta?

É por isso que há árvores de Natal que têm um anjinho em cima.

2 comentários:

Amandio disse...

Sempre me tinha perguntado onde tinha começado essa tradição... Agora já sei.

Lurdes disse...

Há sempre uma explicação para tudo na vida, Amândio!