segunda-feira, junho 30, 2008

REGRESSO AO PASSADO

Esta manhã voltei a ser pequenina.
Levantei-me da minha cama e fui deitar-me no meio dos meus pais.
Engraçado, continua a ser o lugar mais aconchegante do mundo.

11 comentários:

Carracinha Linda! disse...

Só miminhos... que bom.

Mas já és um bocadito grande para isso, não? :D

Beijo grande

laida disse...

Aproveita bêm esses miminhos!
Eu aínda sinto o cheiro da almofada do meu pai,quando me deitava no sitio dele,depois de ele saír para o trabalho.
Era tão bom.
Quando eles cá estiveram
a minha filha disse o mesmo,
a cama cheira ao avô!

Mas esses mimos são sinal de quê?
Férias?? Ou doênça??
Espero que seja a primeira.
beijinhos

Bia disse...

Voltar a ser "pequenina"...
Mas que mimos inesperados...a menina faz anos???

Fernanda disse...

Olá
É sempre bom termos "miminhos"
Agora já recebo "miminhos" dos meus netinhos, principalmente da Di que adora a vóvó Nanha.

Beijinhos

Carraça disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Carraça disse...

Hummmmm!!! Tão bom :):)
Bjs

Pluma(princesavirtual) disse...

Hmmm isso só pode querer dizer duas coisas:

- que os teus pais tem uma cama KingSise

ou

-que és mesmo caninaninaninha :D

Beijinhos Lurdes Maria

Pedro Link disse...

Olá Lurdes!
Sim, é maravilhoso! mas...
Beijinhos e bom fim de semana

karla disse...

k saudades de kd era pekenina.... kem não tem, não é? :)

bjinhuu

Eumesma disse...

E não é junto deles que apesar da idade nos sentimos sempre bem...? :-)
Eles serão sempre os nossos melhores amigos, é um facto.

Bjs a a ti e eles que não conheço, mas que criaram esse ser maravilhoso que tu és!

(estou um cadinho lamechas, mas é devido ás filofosias, sabes lol)

Lurdes disse...

Nunca somos grandes para as coisas boas, Carracinha!

Foram férias, Laida, apenas férias felizmente.

Não fiz, Bia. Foi mesmo só mimo...

E é tão bom, não é Fernanda?!

Precisamente, Carraça!

Sou mesmo caninaninaninha, Princesa...:)

Nem todos podemos, não é Pedro... um beijão para ti!

Vamos fingindo, Karla! Ou não, que dentro de nós há sempre uma criança...

Lamechices à parte, gostei de te ler, Eumesma!

Beijinhos pra todos.